Sobre o Parto, por Carlos Daniel Mercer (mais conhecido como meu marido)

Estratégia não é maldição

Após a queda do homem e da mulher no Jardim do Éden, Deus estabeleceu algumas condições para que eles pudessem continuar vivendo sobre a face da terra, um dos decretos foi específico para a mulher:

Gênesis 3:16 E à mulher disse: Multiplicarei grandemente a tua dor, e a tua conceição; com dor darás à luz filhos; e o teu desejo será para o teu marido, e ele te dominará.

Aqui fala das contrações que é dor provocada pelo desejo de ter o filho em seus braços, e o parto trazendo mais dor para que haja o desejo de expulsar o bebê causando o nascimento. Mesmo sabendo dessas condições a mulher continuaria tendo desejo pelo seu marido e dominada por esse desejo incontrolável teria mais filhos.

Êxodo 1:16 E disse: Quando ajudardes a dar à luz às hebréias, e as virdes sobre os assentos, se for filho, matai-o; mas se for filha, então viva.

A mulher poderia ser ajudada no parto, mas teria de fazer todo o trabalho por conta própria. Nas condições acima sem saber o sexo do bebê, as mulheres tinham de fazer o parto sozinhas para que sendo menino não fosse morto. O parto foi modificado por Deus para dar autonomia à mulher em situações onde haveriam riscos de vida para a mãe e a criança.

Isaías 26:17 Como a mulher grávida, quando está próxima a sua hora, tem dores de parto, e dá gritos nas suas dores, assim fomos nós diante de ti, ó SENHOR!

Mais um agente complicador para a mulher correndo o risco de serem mortos e em trabalho de parto, o barulho que ela e o bebê poderiam provocar. O parto foi adaptado por Deus para que a mulher pudesse fazê-lo escondido e controlando os gritos através de gemidos, grunhidos e através da variação do ritmo respiratório. Também o bebê mamando no seio em seus braços imediatamente para que não produza mais ruído e denuncie o local do nascimento. Possibilitando que ambos possam fugir logo após o nascimento, utilizando as reservas de energia do bebê e a capacidade da mulher de continuar caminhando após o parto, mesmo diante de uma guerra, um deserto ou uma terra distante.

Miquéias 4:10 Sofre dores, e trabalha, para dar à luz, ó filha de Sião, como a que está de parto, porque agora sairás da cidade, e morarás no campo, e virás até babilônia; ali, porém, serás livrada; ali te remirá o SENHOR da mão de teus inimigos.

Para dar à luz a mulher precisa trabalhar, da mesma forma como o homem precisa trabalhar para ganhar o seu sustento. Foi uma condição estratégica dada por Deus para vencermos o diabo, a força do trabalho. Por esse trabalho Maria concebeu à Jesus Cristo e o reino de Deus foi reestabelecido na terra através desse parto, o nascimento mais importante que a humanidade já presenciou o nascimento do filho de Deus.

Romanos 8:22 Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora.

Gemido é um desejo incontrolável por algo, é a estratégia de Deus para termos vontade que o Cristo se manifeste em nosso meio.

1 Tessalonicenses 5:3 Pois que, quando disserem: Há paz e segurança, então lhes sobre-virá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida, e de modo nenhum escaparão.

Assim é antes do parto, a mulher está no auge da sua saúde e vitalidade porque está cumprindo com o seu propósito que é o de multiplicar e ter filhos. Mas de repente vem as dores e logo em seguida o nascimento.

Apocalipse 12:2 E estava grávida, e com dores de parto, e gritava com ânsias de dar à luz.

Novamente fala do desejo que a alma da mulher tem pelo nascimento do seu filho. E dos gemidos que o seu espírito emite para que o seu corpo venha a dar à luz. O nascimento de Jesus foi o fruto do desejo de Deus Pai manifestado através do Espírito Santo em Maria.

Jeremias 49:22 Eis que ele como águia subirá, e voará, e estenderá as suas asas contra Bozra; e o coração dos valentes de Edom naquele dia será como o coração da mulher que está com dores de parto.

O coração da mulher que está com as dores do parto é o exemplo que Deus nos deu para entendermos o que é coragem, força de trabalho e valentia no reino de Deus.

Juízes 7:6 E foi o número dos que lamberam, levando a mão à boca, trezentos homens; e todo o restante do povo se abaixou de joelhos a beber as águas.

Somente os trezentos valentes foram escolhidos para a batalha, os que eram corajosos e tinham estratégia de guerra. Confirmando que todos serão chamados mas apenas alguns serão escolhidos, esses serão de número suficiente para influenciar toda uma nação. Mulheres e homens de coração valente é a quem Deus chama para vencer o inimigo.

1 Samuel 4:19 E, estando sua nora, a mulher de Finéias, grávida, e próxima ao parto, e ouvindo estas notícias, de que a arca de Deus era tomada, e de que seu sogro e seu marido morreram, encurvou-se e deu à luz; porquanto as dores lhe sobrevieram.

A mulher influenciada pelo reino de Deus e tendo o conhecimento dessas coisas (dando à luz) sairá da ignorância (manifestação das trevas), passará a ter a capacidade de decisão sobre o seu parto. Prostrando-se diante de Deus com humildade, coragem e determinação gerará a vida. Diante da morte e diante do seu inimigo, o pecado. Essa é a estratégia que Deus deu à mulher para se vingar de Satanás quando esta foi enganada no Jardim do Éden. A maldição do diabo que é a morte foi derrotada pela estratégia de Deus que é o parto e multiplicada através da mulher em bençãos eternas para toda a humanidade.

Esse texto surgiu de várias conversas nossas sobre como a cultura cesarista principalmente brasileira tem sobreposto o natural, o que Deus planejou.

Espero que apreciem!

BjoS!

2 Respostas

  1. Ma, sou super a favor do parto normal, q Deus me abençoe e q eu consiga tb… (o Lucas q ainda não aceita mto bem a ideia, mas os homens ainda tem mto o q aprender, né! hehe) mas eu tenho um leve temor q eu não consiga… (bem, dexa só eu xegar lá! hehe) mas não tem akelas kestões d mulheres q não conseguem msm? seja fisiológico, psicológico ou sei lá pq, tem situações em q a cesárea é a única saída, num tem? o q + se tem a dizer sobre isso?
    bjs…

  2. A cesarea é uma cirurgia que DEVE ser feita quando ela é indicada, e não como uma opção para a via de nascimento do bebê.
    Vou fazer um post somente sobre isso ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: